Imagem

Convidamos

Um mundo cheio de luz

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A UMBANDA

1- A Umbanda não cobra pelos seus atendimentos com seus Guias Espirituais. Se alguma casa cobrar não fique. Zélio Fernandino de Morais, fundador da Umbanda, incorporado de seu Guia Caboclo das 7 Encruzilhadas disse: “Umbanda é a manifestação do espírito para a prática da caridade”.

2- Umbanda é uma religião BRASILEIRA e não afro-brasileira. Ou seja, religião afro-brasileira é aquela que recebe seus fundamentos de uma origem Africana e é praticada aqui no Brasil, como o Candomblé por exemplo. A Umbanda foi fundada por um brasileiro aqui no Brasil recebendo toda a cultura do próprio país, embora também conte com as energias dos Orixás

3- A Umbanda trabalha somente com espíritos de Luz. Caboclos, Pretos- Velhos, Erês, Boiadeiros, Ciganos, Baianos, Marinheiros, Exus e Pombo-giras, são todos espíritos de LUZ, para fazer o BEM.

4- A Umbanda pratica somente o BEM. NÃO realiza trabalhos negativos como amarração, destruir ou prejudicar alguém. Religião é fazer o bem a si e ao próximo.

5- A Umbanda NÃO é a mesma coisa que o Candomblé, temos sim coisas em comum como a incorporação e o culto aos Orixás e mesmo assim trabalhamos e nos relacionamos com eles de forma totalmente distintas.

6- A Umbanda é uma religião Cristã o que NÃO faz dela uma religião católica. Acreditamos e seguimos as lições de Jesus Cristo, de amor e caridade e isso a faz ser Cristã. Lembre-se, Jesus era Judeu e não Católico e nem fundou qualquer religião.

7- A Umbanda NÃO tem qualquer livro sagrado como a Bíblia, Alcorão, Torá, Livro dos Espíritos, Bhagavaguita, entre outros. Estes livros pertecem a outras religiões, estudamos e compreendemos estes livros mas não o seguimos.

8- A Umbanda NÃO realiza sacrifício animal em seus trabalhos. Mesmo que a Umbanda não pratique o sacrifício animal ela respeita aqueles que o fazem dentro de seus rituais. Sacrifício é totalmente diferente de matança.

9- Exu e Pombo-gira fazem unicamente e exclusivamente o BEM. Se não faz não é Umbanda e o nome destes espíritos que praticam o mal se chamam de KIUMBAS.

10- Se um médium deixa de ser Umbandista em algum momento de sua vida isso NÃO vai lhe prejudicar, nem os Guias, nem os Orixás nem ninguém vão lhe punir por isso. Isso se chama livre arbítrio.

Fonte : Velho António de Aruanda – Soldado do Axé

Quer agradar um Orixá e/ou Entidade?

REFLEXÃO

Oferenda para Entidade/Orixá é arriada todo dia, quando, ao levantar, você agradece de coração mais um dia de vida, de trabalho, saúde, em família, pela chance de recomeçar!
Oferenda a entidade, arriamos quando devolvemos o troco recebido por engano, quando engolimos a raiva, e não nos igualamos aos preconceituosos, trocando com eles ofensas e perdendo horas de sono.

Quer agradar seu exu e não sabe o nome dele (a)? Auxilia um orfanato. Quer oferendar orixá mas não sabe de quem é filho? Seja voluntário em um hospital. Leia a um idoso. Visite um doente que precisa apenas de um sorriso, para se sentir vivo.

Até quando, nós umbandistas, vamos acreditar que com orixá/entidade é na base do “toma lá da cá”? NÃO!!! Na UMBANDA não é!

Nada contra oferendas, eu as faço, mas qual a necessidade de me enveredar no meio da mata pra oferecer vela pra Oxóssi se ele não pediu? Crescimento interior que vem através do estudo, e de um coração realmente disposto a mudar por amor.
🙏💖🙏💖

UMBANDA é amor, caridade, respeito e empatia também . Orixá/entidade, agradamos com uma vela branca, uma oração curta e sincera, e coração bem intencionado.

Observação: Se alguém souber de quem é o texto, deixe nos comentários para darmos o credito devido.

Sabedoria Umbandista

Texto escrito pelo nosso irmão Sid Soares

A parte boa de ser educado por Preto Velho ou Preta Velha é que a gente aprende a ter uma visão (um pouco) mais abrangente de tudo. Aprende a mergulhar nas situações sem nos deter na primeira impressão das coisas, ou que as pessoas nos dão.

A parte ruim é que a elegância adquirida pela convivência com eles nos faz andar na contramão da maldade, caminhando em silêncio com Deus. Que aos olhos mais verdes pode parecer covardia ou aquiescência com o mal. É apenas sossego.

A parte verdadeiramente importante é que na travessia por qualquer caminho que se escolha andar, com fé, respeito e verdade, você nunca vai estar sozinho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ame o Amor

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os meus pais fizeram da Umbanda uma extensão das suas vidas, meu pai o primeiro dirigente da Tenda e minha mãe sua continuação acreditam fortemente no amor incondicional. O amor que transborda e não faz nenhum tipo de restrição. Levam como lema de vida, o próprio lema da Umbanda: a manifestação do espírito para a prática da caridade. Nós, seus filhos canais e espirituais, incorporamos o amor e a caridade, essas duas energias estão dentro de nós, embora sejamos ainda imperfeitos, mas vemos nos outros seres, potências divinas. Minha mãe criou para si e para todos nós um lema “AME O AMOR”, papai também já o tinha adotado antes de partir para Aruanda. Por isso, nesse final de ano, nossa mensagem será sessa:

AME O AMOR

BOAS FESTAS

FELIZ 2020

Saravá!

Iansã – Deusa do vento

Iansã é mudança, fogo, movimento, deslocamento.

Deusa do vento, dos raios, das tempestades e mensageira de Oxalá.

Guerreira, impulsiva e mãe do céu rosado.

Sua morada é o bambuzal, enverga, mas não quebra.

Eparraei Oyá!

78344733_10157011406178152_8732465736007548928_o.jpg

Ponto de Iansã na voz do grande Sebastião Casemiro

Nota

50127129_981636432026136_6954387565096992768_n

Amigos da Tenda Espírita Pai Mané de Aruanda e do meu querido pai Ivo de Carvalho. Não haverá missa de sétimo dia.

Dentro do ritual da Umbanda devemos guardar 21 dias depois do desencarne. Portanto a prece para o nosso mestre e amor será realizada:

Sábado

26 de janeiro de 2019

Na Tenda Espírita Pai Mané de Aruanda

Estrada Velha do Piaí n°580, Sepetiba

Ás 18h.

49721822_2371440169809172_2629014000880320512_o

Prece para nosso dirigente

Crianças com Oxalá

Apesar do nosso dirigente continuar resistindo no Hospital, não deixamos de fazer o Natal das Crianças com Oxalá, mais uma etapa concluída. Retomaremos nossas atividades dia 19 de janeiro com a gira de homagem a Oxóssi e esperamos que nosso Pai Ivo de Carvalho já esteja de novo conosco. 

O dia de ontem, mesmo triste, foi recompensador e reconfortante. As crianças participaram de oficinas, roda de leitura, brincadeiras e desfrutaram de um almoço delicioso, com direito a sobremesas maravilhosas. 

Agradecemos a todos os padrinhos e madrinhas, além do corpo mediúnico e a assistência da Tenda que não mediu esforços para que a festa fosse realizada com muito carinho e amor.

Salve as crianças!

Saravá

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Amor puro – Puro amor

Sessão de ontem, 29/09/2018

Amor puro!

Como nossa gigante mãe Helenice diz, precisamos amar o amor. Mãezinha estamos nos esforçando, têm sido tempos difíceis mas o amor há de vencer. Caridade é uma soma de suprimentos físicos e espirituais, pois nem só de pão vive o homem, mas saco vazio não para em pé, a caridade física é igualmente necessária a espiritual. Aqui você é ouvido, acalentado, acarinhado, orientando a cerca das suas dificuldades, aqui não se faz o milagre do seu amor em 3 dias, do seu emprego garantido, da saúde imediatamente restabelecida. Aqui o milagre é do entendimento, da compreensão que Deus tem planos pra nós que fogem ao nosso controle, é apoio, é abraço, e força pra continuar em frente sem perder a fé. Obrigada Oxalá por me guiar até aqui. Sempre em meu coração Ivo Carvalho tia Helenice e todos os irmãos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mabaça – Os gêmeos em nós

42532113_2158370697820231_7539153319567032320_n

Texto de Sid Soares

Esse é o mês das crianças dentro da Umbanda, se no 13 de maio sobe aos céus do país uma energia de liberdade e gratidão, hoje os terreiros e tendas são fontes de riso, alegria, da inocência e pureza que nos religa a Deus. São Cosme e São Damião nas imagens mais conhecidas e os santos Crispim e Crispiniano que são reverenciados no mundo todo e aqui mais ainda, onde há um santo para cada dor, para cada prece encerrando esse ciclo no dia 25 de Outubro. Não por acaso a Umbanda é sustentada por um triangulo de forças divinas que representam as três fases da vida humana, assim temos o Preto Velho, o Caboclo e por fim o Erê, e ser envolvido por este triangulo é ter a certeza de precisamos seja qual for a fase da vida termos a humildade e sabedoria, a vitalidade e firmeza com a serenidade, e a esperança e a fé.Os santos gêmeos católicos São Cosme e São Damião nasceram na Arábia, eram filhos de Teodata e curavam sem cobrar por isso através de remédios e de orações que faziam aos desenganados. Por esse motivo eram chamados de anárgiros (“ana”desprovido de ou que não aceita e “argiros” prata ou dinheiro). Tinham mais cinco irmãos que no Brasil são representados por Doum, Alabá, Crispim, Crispiniano e Talabi.

O culto aos santos veio para o Brasil trazido pelos portugueses que aqui se misturou ao culto africano aos gêmeos Ibeji na nação Ketu ou Nvuji na nação Angola ( que na Umbanda recebe o nome de Ibejada, linha que compreende espíritos que trabalham na faixa vibratória desse orixá) e se misturou ainda ao deuses gêmeos indígenas, Tamendonare e Aricoute que deram segundo a mitologia, origem aos povos Tupinambás e Temininós.

Nesse rearranjo brasileiro o próprio caruru feito para ofertar aos dois-dois tem origem indígena no alimento chamado caá-riru ou “erva de comer”, que era feito com bredo e que depois ganhou o quiabo pelos africanos.

Com essa mistura toda de crenças o que mais importa é o companheirismo e a alegria que anda tão escassa, que devem ser gêmeos em nós, assim como a fé e a esperança. Erê é uma palavra que significa brincar, e define o caminho entre nós e Orixá, o consciente e inconsciente, e na nossa jornada tão cheia de coisas, de mágoas e descaminhos vamos nos perdendo da brincadeira, dos companheiros, das amizades, dos irmãos.

A gente precisa se reencontrar ou aprender com o nosso gêmeo, que é aquele “eu” que sabia que por mais difícil que fosse, ia passar, que uma gargalhada resolve muita coisa, que uma brincadeira de roda pode curar, e que uma prece feita com esperança e inocência sempre é atendida! Tenha o nome que tiver, o que não dá pra desaprender é o bom e velho levantar depois de um tombo ou um joelho ralado, após uma topada numa pedra, ou o tão esquecido “ficar de bem” por que criança de verdade come doce, não mágoa!

“Filho de fé estava doente
Filho de fé estava chorando
Filho de fé viu Ibejada
Filho de fé já está cantando!”