Sonhos – Sid Soares

Texto bom deve sempre ser compartilhado.

Ter sonhos, vontade de criar, de construir é o que nos move e nos faz sempre recomeçar. O sonho é ferramenta divina nos impulsionando às conquistas e realizações dentro de nosso merecimento e trabalho.

Um coração sem sonhos é um coração adoecido pelo cansaço de desencontros emocionais ou de decepções e como uma terra seca e árida fica o daquele que não sonha ou que não vislumbra horizontes e não há vida sem sonhos.

A água é o elemento principal da vida e das emoções, pois uma emoção bem trabalhada deve como a água, fluir e seguir seu curso. Ao termos uma emoção mal direcionada a mesma fica estagnada, água parada e suja!

Geradora da vida a água é a própria essência de mãe Iemanjá. Essa mãe Orixá é o útero divino, é quem sustenta a vida e quem ampara cada um de nós no momento do nascimento. Como cantamos, ela é geradora de tudo o que há, mas a geração só pode ocorrer quando há condições favoráveis para isso.

Uma semente depende de terra boa para germinar, e seguindo esse entendimento a terra seria nossa divina mãe Obá, Orixá da maturidade e do entendimento e que é a própria força telúrica, a segurança da terra firme. Apenas quando entendermos com segurança que a vida que nos foi dada tem o propósito sim de nos melhorar, mas que também nos foi dada para vivermos com plenitude, os sonhos voltarão a germinar e crescer.

Toda benção, todo presente divino depende de nosso entendimento em como receber e em como usufruir dessa benção!

Nossas sementes ficam sempre lá guardadas, como ovos no ninho de mãe Oxum, mesmo com a terra ressequida. Mas se o coração estiver maduro e consciente de que bate para ser feliz, as águas de nossa mãe por certo irão molhar essa terra e fazer germinar aquilo que sonhamos!

Sid Soares

20170417_094619

Foto: Sylvia Arcuri Pátio interno do Hospital Psiquiátrico Pedro II Engenho de Dentro

Anúncios

O Prêmio Ora Ieieô 2016

As premiadas do ano fora: Eliana, Nathália e Gabriela. Obrigada pela presença e dedicação a nossa casa. 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

As setes linhas da Umbanda – complemento

Estudando sobre a nossa religião encontrei um resumo que complementa bem a publicação sobre as Sete linhas da Umbanda, fazendo a ligação do Orixá e o seu referente na Igreja Católica.  

Segue o complemento:

1. OXALÁ – sincretizado com JESUS CRISTO, que chamamos de Pai Oxalá;

2. YEMANJÁ – sincretizado com NOSSA SENHORA, que chamamos a Rainha do Mar;

3. OGUM – sincretizado com SÃO JORGE, que chamamos de Guerreiros Romanos;

4. OXOSSI – sincretizado com SÃO SEBASTIÃO,  que chamamos Povo da Mata;

5. XANGÔ – sincretizado com SÃO JERÔNIMO, que chamamos Povo da Cachoeira;

6. CRIANÇAS – alguns se referem a IBEJIS ou ÊRES, sincretizado a SÃO COSME E DAMIÃO, que chamamos linha das crianças;

7. AFRICANOS, sincretizado com SÃO CIPRIANO, chamamos a linha dos Pretos-Velhos Escravos, que muito evoluíram quando de sua passagem através da escravidão. 

Existem também outros Orixás como: OXUM, IANSÃ, NANÃ, OBALUAÊ e outras entidades, tais como: baianos, boiadeiros, marinheiros, povo do Oriente,  que não são representados por uma linha.

 

As sete linhas da Umbanda

As sete linhas da Umbanda

 

Fonte de pesquisa: ARHAPIAGHA, Yamunisidha. Umbanda a proto síntese cósmica: epistemologia, ética e método da Escola de Síntese. São Paulo: Pensamento, 2002.

Retrato dos Deuses Africanos – Orixás

Navegando pela rede social, me deparei com um site compartilhado por uma amigo “faceboquiano”, Marco Andrade. O site, na verdade um blog, Pêssega d’Oro, mostra uma série fotográfica de representações dos Deuses do panteão africano realizada pelo fotografo, James C. Lewis,  que pode ser vistas clicando aqui Vale a pena conferir! São fotos delicadas, um trabalho estético refinado como os nossos Deuses merecem. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Linhas na Umbanda

Segundo o Dicionário de Cultos Afro-brasileiros de Olga Gudolle Cacciatore, a Linha na Umbanda é:

“uma faixa de vibração, dentro da grande corrente vibratória espiritual universal, correspondente a um elemento da Natureza, representada e dominada por uma potência espiritual cósmica – um Orixá, também chamado Protetor e que é chefe dos seres que vibra, e atuam nessa faixa afim. Exemplo: Linha de Oxalá. É subdividida em Falanges, dirigidas por representantes do Orixá.

A linha dentro da Umbanda também é conhecida como:  “Conjunto de Falanges em que subdivide uma faixa vibratória ou conjunto de representações (corporal, danças, cores, símbolos) e rituais (comidas, bebidas, dia de semana e etc.) de cada Orixá ou Entidade.”

Além dessas duas acepções existe uma terceira: “Conjunto de cerimônias rituais de determinado tipo. Exemplo: Linha de Angola, Linha de Umbanda, Linha Branca, etc.” 

guia-de-aco-7-linhas-de-umbanda-orixa-santo_MLB-F-3766831801_022013

No site do Centro Espírita Urubatan tem uma boa explicação sobre as sete linhas da Umbanda. Clique aqui 

Gongá

Gongá = Peji, altar. Pode ser grande, com três degraus, ou simples mesa. Aí ficam as imagens dos santos católicos sincretizados com Orixás, estatuetas de Caboclos e Pretos-velhos (em gesso, geralmente), velas, flores, copo com água, etc. Também é dito congá. Termo usado na Umbanda e em cultos não-tradicionais, afro-indígenas .  F.p. (formação provável) da palavra – kimbundo “ngonge” (ngongue) – segurança.

Referência bibliográfica:

CACCIATORE, Olga Gudolle. Dicionário de Cultos Afro-brasileiros: com a indicação da origem das palavras. 3ª ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1988, p. 131. 

Fotos de alguns góngas. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Conhecendo melhor a Umbanda

É muito difícil escrever sobre a Umbanda, pelo simples fato de que cada terreiro, cada tenda por ser um espaço sagrado é um território diferente uns dos outros. Cada terreiro ou tenda de Umbanda carrega as características de seu dirigente. Uns vestem apenas guarda-pó branco nas giras diárias e baianas em ocasião das festas e homenagens, como é o caso de nossa tenda, outros usam vestes coloridas; uns cultuam os ciganos, outros não. Enfim, cada um espaço de Umbanda é diferente e por isso muito complicado de ser lido e interpretado. Mesmo que eu afirme e ache muito difícil a compreensão de nossa religião, você pode buscar conhecimentos sobre ela, portanto segue a dica de um livro importante para todos os umbandistas, independente do seu terreiro ou de sua tenda.

Se você quiser ampliar seus conhecimentos sobre esta religião, vale a pena ler um dos livros clássicos sobre nossos rituais e doutrina. Escrito pelo Professor Paulo Newton de Almeida, um dos mais completos pesquisadores dessa religião tão difícil de ser compreendida, este livro vai ajudá-lo a diminuir as suas dúvidas em relação, aos Orixás, as entidades, os tratamentos mediúnicos, trabalhos espirituais, etc. 

livro-umbanda-a-caminho-da-luz_MLB-O-192987876_9571

O livro pode ser encontrado nas livrarias online, como Siciliano e Saraiva.

Feliz Natal – lembramos de você

Ontem, na nossa sessão em homenagem a Oxum, Oraieieô mamãe“, nossa Mãe Pequena, Helenice de Carvalho, leu um texto que serviu como introdução aos nossos votos de um Feliz Natal e próspero Ano Novo para os frequentadores da nossa tenda, aproveito para mostrá-lo aqui como uma mensagem muito positiva, estendendo os nossos votos para os leitores da página. Que Oxalá nos proteja!

Lembrei de você

Na noite passada, lembrei de você…

Sentir vontade de dar-lhe um presente, não só um , mas vários.

Achei, porém, que fosse alguma coisa que você gostasse ou pudesse usar sem todos os lugares.

Tanto que hoje levantei mais cedo e fui à cidade para encontrar tudo que pensei.

Comprei: 

Sol

Sol desenho

Chuva

chuva-forte

Vento

downloadswallpapers.com-636

Sorriso

sorriso_dedos_Metodo_DeRose_boas_maneiras

e apenas 50 gramas de Lágrimas. Não tinha mais! O vendedor me disse que estava tendo muita saída, poi os clientes compravam muito.

Então comprei um pacote de Razão para você misturar com de Sorriso e comprei Sinceridade para você usar sempre.

Lá na loja havia um vidro enorme de Compreensão. Como o balconista disse que não estava tendo muita saída, resolvi comprar tudo.

Comprei também uns vidros de Romantismo e Gentileza para você usar com pessoas queridas.

Sabe amigo (a), lá na loja havia um grande vidro de Orgulho, mas não comprei porque você certamente não usaria.

Comprei pequenos pacotes de Amor e Paz, juntamente com Esperança, para você usar quando tudo parecer perdido.

Havia algo muito triste, vi muitas pessoas comprando Solidão. Chegou mesmo a faltar, de tanto que o povo comprava!

Comprei ainda outro pacotes contendo Amizade e Companheirismo.

Finalmente comprei um Coração para que você possa guardar todos os seus sentimentos!

Que você tenha um ótimo dia, uma ótima semana, um ótimo mê, um ótimo 2013 e uma ótima vida e nunca esqueça de usar aquele pacotinho de Sorriso que mandei!