As setes linhas da Umbanda – complemento

Estudando sobre a nossa religião encontrei um resumo que complementa bem a publicação sobre as Sete linhas da Umbanda, fazendo a ligação do Orixá e o seu referente na Igreja Católica.  

Segue o complemento:

1. OXALÁ – sincretizado com JESUS CRISTO, que chamamos de Pai Oxalá;

2. YEMANJÁ – sincretizado com NOSSA SENHORA, que chamamos a Rainha do Mar;

3. OGUM – sincretizado com SÃO JORGE, que chamamos de Guerreiros Romanos;

4. OXOSSI – sincretizado com SÃO SEBASTIÃO,  que chamamos Povo da Mata;

5. XANGÔ – sincretizado com SÃO JERÔNIMO, que chamamos Povo da Cachoeira;

6. CRIANÇAS – alguns se referem a IBEJIS ou ÊRES, sincretizado a SÃO COSME E DAMIÃO, que chamamos linha das crianças;

7. AFRICANOS, sincretizado com SÃO CIPRIANO, chamamos a linha dos Pretos-Velhos Escravos, que muito evoluíram quando de sua passagem através da escravidão. 

Existem também outros Orixás como: OXUM, IANSÃ, NANÃ, OBALUAÊ e outras entidades, tais como: baianos, boiadeiros, marinheiros, povo do Oriente,  que não são representados por uma linha.

 

As sete linhas da Umbanda

As sete linhas da Umbanda

 

Fonte de pesquisa: ARHAPIAGHA, Yamunisidha. Umbanda a proto síntese cósmica: epistemologia, ética e método da Escola de Síntese. São Paulo: Pensamento, 2002.

Anúncios

Retrato dos Deuses Africanos – Orixás

Navegando pela rede social, me deparei com um site compartilhado por uma amigo “faceboquiano”, Marco Andrade. O site, na verdade um blog, Pêssega d’Oro, mostra uma série fotográfica de representações dos Deuses do panteão africano realizada pelo fotografo, James C. Lewis,  que pode ser vistas clicando aqui Vale a pena conferir! São fotos delicadas, um trabalho estético refinado como os nossos Deuses merecem. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Linhas na Umbanda

Segundo o Dicionário de Cultos Afro-brasileiros de Olga Gudolle Cacciatore, a Linha na Umbanda é:

“uma faixa de vibração, dentro da grande corrente vibratória espiritual universal, correspondente a um elemento da Natureza, representada e dominada por uma potência espiritual cósmica – um Orixá, também chamado Protetor e que é chefe dos seres que vibra, e atuam nessa faixa afim. Exemplo: Linha de Oxalá. É subdividida em Falanges, dirigidas por representantes do Orixá.

A linha dentro da Umbanda também é conhecida como:  “Conjunto de Falanges em que subdivide uma faixa vibratória ou conjunto de representações (corporal, danças, cores, símbolos) e rituais (comidas, bebidas, dia de semana e etc.) de cada Orixá ou Entidade.”

Além dessas duas acepções existe uma terceira: “Conjunto de cerimônias rituais de determinado tipo. Exemplo: Linha de Angola, Linha de Umbanda, Linha Branca, etc.” 

guia-de-aco-7-linhas-de-umbanda-orixa-santo_MLB-F-3766831801_022013

No site do Centro Espírita Urubatan tem uma boa explicação sobre as sete linhas da Umbanda. Clique aqui 

Gongá

Gongá = Peji, altar. Pode ser grande, com três degraus, ou simples mesa. Aí ficam as imagens dos santos católicos sincretizados com Orixás, estatuetas de Caboclos e Pretos-velhos (em gesso, geralmente), velas, flores, copo com água, etc. Também é dito congá. Termo usado na Umbanda e em cultos não-tradicionais, afro-indígenas .  F.p. (formação provável) da palavra – kimbundo “ngonge” (ngongue) – segurança.

Referência bibliográfica:

CACCIATORE, Olga Gudolle. Dicionário de Cultos Afro-brasileiros: com a indicação da origem das palavras. 3ª ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1988, p. 131. 

Fotos de alguns góngas. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Conhecendo melhor a Umbanda

É muito difícil escrever sobre a Umbanda, pelo simples fato de que cada terreiro, cada tenda por ser um espaço sagrado é um território diferente uns dos outros. Cada terreiro ou tenda de Umbanda carrega as características de seu dirigente. Uns vestem apenas guarda-pó branco nas giras diárias e baianas em ocasião das festas e homenagens, como é o caso de nossa tenda, outros usam vestes coloridas; uns cultuam os ciganos, outros não. Enfim, cada um espaço de Umbanda é diferente e por isso muito complicado de ser lido e interpretado. Mesmo que eu afirme e ache muito difícil a compreensão de nossa religião, você pode buscar conhecimentos sobre ela, portanto segue a dica de um livro importante para todos os umbandistas, independente do seu terreiro ou de sua tenda.

Se você quiser ampliar seus conhecimentos sobre esta religião, vale a pena ler um dos livros clássicos sobre nossos rituais e doutrina. Escrito pelo Professor Paulo Newton de Almeida, um dos mais completos pesquisadores dessa religião tão difícil de ser compreendida, este livro vai ajudá-lo a diminuir as suas dúvidas em relação, aos Orixás, as entidades, os tratamentos mediúnicos, trabalhos espirituais, etc. 

livro-umbanda-a-caminho-da-luz_MLB-O-192987876_9571

O livro pode ser encontrado nas livrarias online, como Siciliano e Saraiva.

Umbanda é coisa mais do que séria

Resolvi publicar um texto que li no Facebook, pois compartilho da opinião de quem o escreveu. Em todas as religiões existem os sérios e os aproveitadores, amplio para dizer que em todos os setores da vida existe a seriedade e o proveito. Reflitam sobre o que escreveu nosso irmão Dudu Marra

Bom dia, irmãos umbandistas! Volta e meia escuto os ensinamentos passados por determinados “guias” que trabalham com pessoas que se passam por dirigentes mas não se comportam como tal, envergonhando os verdadeiros dirigentes, preocupados em cuidar dos seus filhos, passando o seu conhecimento, para melhor desenvolvimento do médium.
Hoje, em especial, tive a infelicidade de ouvir uma explicação sobre sacudimento na Umbanda. Em quase 26 anos envolvido na religião, tive a honra de conhecer sacerdotes comprometidos com a verdade, sempre com a preocupação de orientar e ensinar aos filhos a simplicidade e ao mesmo tempo a complexidade da Umbanda. Sempre soube que SACUDIMENTO é o ato de realizar limpeza, lavagem e varredura do terreiro e/ou seus filhos. Descarrego. Quando soube que um médium, que foi consagrado a um cargo dentro da hierarquia de um terreiro, saiu falando que SACUDIMENTO é uma espécie de DESENVOLVIMENTO, onde o médium vai recebendo entidades enquanto é passado pelo seu corpo as comidas dos Orixás… olha como doeu meus ouvidos! Quase tive um troço e muita vontade de chorar!
Infelizmente um dirigente despreparado instrui mal seus pais e mães pequenos, seus filhos e toda uma assistência que, inocentemente, acredita naquele sacerdote, que deveria ser exemplo de moral, mas na verdade não tem folha nenhuma, e passa a vida a enganar e abusar da fé das pessoas. Incrível o desrespeito, o descompromisso com o Alto! Inacreditável! Sinto pena e infelizmente, vergonha. A Umbanda já é tão perseguida, tão incompreendida, e as vezes com razão, pois quem mais deveria respeitar a religião não o faz. É movido pela vaidade e soberba. E assim a Umbanda vai virando piada por aí, vai formando dirigentes de qualquer maneira, sem fundamento algum. E muitas casas vão sendo dirigidas por quiumbas que se passam por entidades de luz, que seguem sugando a energia de uns e destruindo a vida de muitos.
Onde fica a responsabilidade? Onde fica o compromisso com a espiritualidade? Onde fica a CARIDADE, frente mais importante da Umbanda? Peço desculpas aos que não concordam comigo, e que irão me julgar pela minha opinião. E desejo que usem olhos para ver, ouvidos para ouvir. A VERDADE é simples, clara e enriquecedora. Chega de pai/mãe de santo marmoteiro! Permita-se conhecer a Umbanda, estudar fundamentos! Um mundo irá se abrir à sua frente! Não permita se fechar na doutrina que um sacerdote descompromissado inventa, a fim de manipular seus filhos, e guiá-los no escuro, achando que toda salvação virá de uma entidade que há muito tempo se afastou do dirigente, pois uma entidade de luz jamais acompanha aquele que faz mal uso da sua mediunidade! E que Oxalá tenha misericórdia desses infelizes, que fazem mal uso de sua autoridade e quando o filho de santo não lhe oferece mais lucro, ou até mesmo quando enxerga a realidade e descobre o quanto foi iludido, é imediatamente banido do circo dos horrores! Salve a verdadeira umbanda, muita luz e coragem para os verdadeiros dirigentes, e um caminho de luz para nós, médiuns, compromissados com a UMBANDA!
SARAVÁ UMBANDA!!!
73004_452930608096552_237391175_n

Sou Umbanda

Sou preto, sou branco, sou moreno. Sou magro, sou gordo, sou grande, sou pequeno.
Sou mato, sou da mata, sou do mar, sou do rio, da cachoeira que vem te banhar……
Sou vento, tempestade e furacão……sou mistério, sou porto, sou luz para a escuridão…..
Sou a mão que te levanta, a palavra que falta, o caminho que não vejo e a mão que protego……..sou homem, sou mulher, sou criança………..e graças a minha FÉ……pra muitos sou esperança…….sou seu amigo, melhor que isso, sou irmã ou irmão. Pouco importa!!! ã ou ão………..o que importa é o que vem do coração……..
E é no coração que carrego cada um de vocês meus filhos!!!!!!!! E sei que vocês também me levam dentros dos seus corações………
Obrigado por poder contar com cada um de vocês, e levarem a minha, a nossa bandeira……………..
Obrigado!!!!!! EU SOU A UMBANDA………….

Festa de Natal para as crianças de Sepetiba

Um projeto Crianças com Oxalá, promovido por Isaura, Vera Lúcia e Tio Totonho. Gostaríamos de agradecer cada uma das pessoas que apadrinhou as crianças, fazendo com que o Natal delas ficasse muito mais alegre. Agradecemos também a equipe Pizzaiolo in Kaza que nos brindou com sua deliciosa pizza, todos os médiuns e assistentes da Tenda Pai Mané de Aruanda por mais um ano dedicado à caridade.

Vejam as fotos e a alegria da criançada.

Este slideshow necessita de JavaScript.