Nanã Buroquê – A mais velha

Senhora Santana, mãe de Maria e avó de Jesus Cristo

Segundo a Wikipédia: Nanã Buruku (ou Nanã, Nanã Buluku, Nanã Buru, Nanã Boroucou, Nanã Borodo, Anamburucu, Nanã Borutu), é um nome pertinente a um vodun e orixá das chuvas, dos mangues, do pântano, da lama (barro molhado), senhora da Morte, e responsável pelos portais de entrada (reencarnação) e saída (desencarne). Identificado no jogo do merindilogun pelos odu ejilobon e representado materialmente pelo candomblé através do assentamento sagrado denominado igba nanã.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Esposa mais velha de Oxalá, mãe de Obaluaê e Oxumarê, é uma divindade muito antiga, ancestral feminina de todos os Orixás aquáticos.

O termo Nanã é muito utilizado para pessoas idosas e respeitáveis, significando mãe. Rege os pântanos e a lama, mistura de solo e água, simbolizando o contato entre o céu (chuva) e a terra (solo), gerador do húmus (homem), ou seja, a fertilidade. Logo, podemos afirmar que Nanã é o Orixá da chuva, que irriga o solo trazendo boas colheitas e a subsistência. Recorrendo ao livro do Gênesis, percebemos que o princípio da criação se fundamenta nas águas e na terra. Senhora da Vida e da Morte (é dela o barro utilizado por Olorum na confecção do homem e é para ela que essa matéria prima retorna após a morte dele), a grande deusa da lama, dos manguezais e dos abismos, assim como dos girinos, sapos e caranguejos, compõe com Iemanjá, a outra esposa de Oxalá, as mães de todos os filhos do Aiê. 

Nanã é um dos mais respeitados orixás da Umbanda pela valorização do feminino na vida, pois ela nega a dominação do masculino sobre o feminino. Presente nos lodaçais, esse Orixá é o contato entre a terra e as águas, simbolizando a fertilidade e a capacidade de geração. De temperamento calmo, Nanã só se enerva quando ameaçada pela força do masculino e pela tentativa de seus representantes submetê-la a sua dominação. Negando-se a prestar reverências ao símbolo máximo da masculinidade do panteão dos Orixás, Ogum (senhor da guerra, do domínio e propriedade sobre o feminino), Nanã se relacionou sexualmente com Oxalá (outro Orixá masculino) somente porque foi submetida a ele pela magia.

Nanã representa o artesanato de palha e barro das tradições ameríndias, a utilização das fibras vegetais consistentes e renováveis e a busca pelo uso sustentável dos recursos naturais como as madeiras, fibras vegetais, barro cru e pedras. Nesse sentido, Nanã Buruquê se adequa mais aos discursos ecológicos do século XXI do que aos decadentes processos de modernização industrial do século XX. Assim sendo, o feminino reflexivo, independente e alternativo de Nanã pode encaminhar um novo projeto de sustentabilidade socioambiental em várias comunidades, e proporcionar a inclusão de milhares de trabalhadores, notadamente mulheres, que trabalham com as mãos na confecção da vida. 

Por ser o mais velho Orixá feminino, Nanã foi sincretizada, na Umbanda, com Santana, mãe de Maria e avó de Jesus Cristo,  ou seja, a que gerou a Mãe do Salvador, sendo, portanto, a Mãe maior, a avó de todos e é denominada pelo umbandista como Naña Buroquê. 
 
  • Cor ……………… Roxo
  • Domínios ……….Ribeirões e mangues
  • Atuação ……….. Contra perseguições karmicas
  • Saudação ………Saluba Nanã
  • Elemento ……… Água
 
Texto escrito por Marcelo Alonso Morais, publicado no site Controversia, segue o link da página http://www.controversia.com.br/index.php?act=textos&id=9553

2 comentários em “Nanã Buroquê – A mais velha

  1. Admiro a Umbanda, mas n tenho conhecimento. Gostei muito da explicação de ” bater cabeça ” . Moro em são Paulo, vcs poderiam me indicar uma casa onde eu pudesse conhecer um pouco da Umbanda.
    Muito Obrigada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s