Próxima sessão – dia 14 de julho

Vamos curimbar com nossos pretos e pretas-velhas.  Nossa sessão começa às 18h. Para entrar no clima fiquem com a cantiga de Ivo de Carvalho.

Anúncios

Qual a ligação de Santo Antônio com Exu?

“Santo Antônio mandou

Santo Antônio é quem manda

Santo Antônio mandou

Exu Sete Estradas firma nossa banda”

Assim começa o ponto do Exu que comanda a Gira de Descarrego na nossa Tenda e no final pede licença… 

“Com licença de Ogum 

E de meu Santo Antônio 

Ele vem trabalhar”

Não é uma licença para chegar  e ficar, mas é para trabalhar e evoluir. Em uma escala hierárquica, Exu é a entidade mais perto dos humanos. Sim, na Umbanda Exu é entidade,  teve matéria encarnada, já no Candomblé ele é um Orixá. Quando se diz que é a mais perto dos humanos, talvez explique o fato de sua ligação com Santo Antônio, o “santo casamenteiro” como se apresenta popularmente o santo.

Se, por um lado,  Exu é a energia de ligação do mundo dos humanos com as esferas espirituais, é a entidade que realiza a limpeza mais densa, aquela que resolve os problemas “pesados”, a que constrói pontes, estradas, vias de passagens simbólicas amenizando as mazelas da humanidade; por outro,  Santo Antônio também está muito ligado aos humanos, um dos santos mais populares da Igreja Católica, quando em vida, um excelente orador, deixou todos os bens materiais para se dedicar aos mais necessitados, não se conformava com a desigualdade que existia, o que pode também ser atribuída a sua ligação com Exu. Ambos com o poder da palavra que encanta, ensina, ajuda, fortalece, ameniza, transfere, abre caminhos, (principalmente os relacionados as questões amorosas). Mas não é só a energia da abertura e do amor que essas duas figuras representam; no campo simbólico, elas cumprem um papel fundamental o de religar os seus adeptos ao seu eu interior, a sua divindade pessoal e a Zambi, Deus, como preferirem. Tanto Exu como Santo Antônio constroem pontes, saídas ligadas à energia amorosa, que carece muito nos dias atuais. Os dois entendem as aflições, os conflitos e as lutas humanas. E, com sua palavra mais próxima, podem aconselhar, afagar, curar. Embora seja uma das entidades mais brincalhona dentro dos Terreiros de Umbanda, Exu é sério no seu trabalho, trabalha em conjunto com outras entidades e com os Orixás, no caso Ogum que o concede a permissão de chegar e prestar a caridade. Exu NÃO é Lucifér, não é Diabo, essa figura do anjo caído não existe nas religiões de matrizes africana, assim como Santo Antônio também não traz essa ligação.

Enquanto a Igreja Católica, no mês de junho, saúda os Santos Antônio,  João e Pedro, as casas, as tendas e os terreiros de Umbanda saúdam Exú e Xangô. 

Exu e Santo Antônio são: fé,  poder, equilíbrio,  trabalho, esperança, encanto, caridade, bondade, solidariedade, sensibilidade, reciprocidade  e amor. 

Laroyê,

Exu, é Mojibá!

Salve Santo Antônio!

Nossa homenagem e festa para Exu será no próximo sábado dia 16 de junho. Venham comer o pãozinho de santo Antônio e pular a fogueira!

Segue o vídeo do ponto cantado pelo seu compositor e nosso dirigente Ivo de Carvalho.

 

 

Texto: Sylvia Helena de Carvalho Arcuri

Brado de Xangô – Tião Casemiro

Para um ano pesado, como está sendo 2018, nada melhor que a justiça de Xangô.

Que se faça justiça por todos e por todo mundo.

Kaô Kabiecile.

Ponto Brado de Xangô do nosso dirigente Ivo de Carvalho, interpretado por Tião Casemiro.

Trajetória

Nosso dirigente, Ivo de Cavalho contando sua trajetória na Umbanda. Lindo vê-lo com tanta energia aos seus 82 anos de idade. 

Como não nos sentirmos orgulhosos de tê-lo como pai. Cada palavra um aprendizado, cada ponto uma oração. Entrevista realizada por Alex do Grupo de Estudo Braulio Goffman. 

 

Caboclo Pena Branca

Aldeia do Caboclo Pena Branca

Palavras do nosso dirigente:

Em junho de 1985 fui agraciado com uma intuição para escrever a letra da cantiga do Caboclo Pena Branca.

Participação especial do Ogã Jorge Coelho

Gostaria de esclarecer que TODOS os pontos de Ivo de Carvalho são registrados. Eles podem ser cantados nos terreiros, nos centos, nas tendas, nos eventos de Umbanda, mas para comercializá-los só com a permissão do autor.

Letra do Ponto

Que lindo brado eu ouvi naquela aldeia
Naquela aldeia numa noite de luar
Era um caboclo que vinha chegando
Com sua flecha, seu bodoque e seu cocar

Que lindo brado eu ouvi naquela aldeia
Naquela aldeia numa noite de luar
Era um caboclo que vinha chegando
Com sua flecha, seu bodoque e seu cocar

Mas ele veio no clarão da lua
Iluminado por pai Oxalá
Ele é caboclo
Ele é guerreiro
Ele seu Pena Branca
Ele é o rei do Panaiá

 

Sarau da Umbanda

No domingo passado, estivemos no 2º Sarau da Umbanda. Nosso Babalorixá, Ivo de Carvalho e o Ogã José Carlos de Oxóssi,  receberam uma homenagem pelo conjunto de sua obra, com destaque para o seu ponto, Brado de Xangô que é conhecido por todo Brasil. Gratidão aos organizadores do evento que contou com a presença de Tião Casemiro, Bia Nascimentos e outros. 

Foi uma tarde muito agradável,  podemos rever  e estar amigos e pessoas que divulgam e professam a nossa fé.

O Sarau tem como finalidade resgatar pontos antigos e apresentar as novas composições.

 

Seguem as fotos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Sarau de Umbanda, Curimbas e Axé

Mais uma vez meu Pai Ivo de Ivo Carvalho será homenageado Junto com seu amigo José Carlos de Oxossi, em um sarau promovido por Carlos Leonardo Souza.
Acho essas iniciativas muito importantes. Receber homenagem vivo é muito bom!
Que puder comparecer. Nós estaremos lá.

15902550_1215525218555575_238639783_o

Letra para acompanhar o ponto

MIRONGA DE PRETO VELHO

AUTOR: IVO DE CARVALHO

RITMO: IJEXÀ

SETEMBRO – 1983

 

EU VIM LÁ DE ANGOLA

EU VIM LÁ DO MEU CONGÁ      –      (Bis)

EU VIM….

 

JUNTA ESSE POVO DE UMBANDA ZINFIO – (Bis)

E VAMOS TRABALHAR

 

PRETO VELHO TRABALHA SENTADO          – (Bis)

MAS SE FOR PRECISO TRABALHA EM PÉ

 

MIRONGA DE PRETO VELHO

É GALHO DE ARRUDA                                   – (Bis)

E FOLHA DE GUINÉ