Oxum, a padroeira

Por Sid Soares

Dia 12 de outubro, dia de Senhora Aparecida a protetora do Brasil e para nós de Umbanda, um dia consagrado a mãe Oxum, a senhora agregadora, mãe da fertilidade, do ouro e do amor.

Nossa Mãe Oxum é sincretizada com Nossa Senhora Aparecida por vários motivos, as duas são negras e surgiram das águas, uma no rio Paraíba e outra no rio oshun na Nigéria. Ambas são mães da fartura, a Padroeira foi encontrada no rio por pescadores que não conseguiam sucesso, tentavam a todo custo encontrar peixes nas águas e acharam em sua rede o corpo de uma santa e não desistindo encontraram logo depois a cabeça que emergia das águas com uma quantidade enorme de peixes. Isso já nos mostra o quão importante é seguir, continuar sempre e descobrindo meios de desviar, assim como o rio, sem desistir!

Oxum é mãe da fartura assim como farta foi a pesca dos devotos que encontraram a imagem, e muitos só acreditam que essa Iabá é apenas a mãe do ouro e da riqueza em relação aos bens materiais. É sim, mas por quê? Por que onde há Amor tudo prospera, tudo vinga e floresce. Se uma relação é escassa de amor, ela não dura. Se uma empresa não tem o olhar amoroso de quem a lidera ou as mãos gratas dos que ali trabalham, amando o que faz, ela não se sustenta.

O ouro de Oxum é esse, o amor. É a vibração divina do amor, ou seja, a manifestação do amor de Deus por nós se chama Oxum, assim como Maria é a Mãe que chorando a perda de seu Filho, assumiu toda a humanidade em seu ventre.

É errado ser devoto de Oxum e Senhora Aparecida? Não! Todos nós precisamos de mães, somos falhos e vivemos engatinhando pelos caminhos da vida ou tropeçando pelas estradas das emoções e por isso precisamos delas, as mães e de muitas. Mães que continuem conosco quando as nossas vão embora, pois infelizmente, elas vão.

Aparecida é a negra que entendia a dor dos escravos, dos sem rumo e que falava fundo aos mais simples. Oxum é a mãe dos rios e águas doces, dos sentimentos e da fertilidade e não por acaso as duas coisas são mais comuns do que parece! É pelos sentimentos que secamos ou damos frutos, quantas vezes deixamos as mágoas ou decepções secarem nossos sonhos? Quantas vezes renascemos mais fortes como um rio vivo e limpo ao nos sentirmos amados de verdade? E o que sai de nós para o outro é também responsável por tudo que seca ou brota em nossas vidas, se somos mesquinhos nossa vida é também pequena. Se usarmos da piedade para tirar proveito do outro, nada do que conquistamos se mantém.

Oxum chora? Chora sim! Por nossas atitudes equivocadas e Zambi sabe o quanto ainda iremos nos enganar. Mas chora também mostrando o quanto é importante percebermos que somos humanos, precisamos sim chorar, pois não podemos segurar tudo e às vezes a correnteza do rio é muito forte para que nosso barco frágil dê conta de seguir, assumir cansaço não é sinal de fraqueza, mas antes conhecer suas limitações, e não devemos ter medo de sentar a margem desse rio, ou no colo da mãe e descansar.

Mas tão logo possa, coloque seu barco no curso do rio novamente, amar, frutificar e seguir faz parte da vida!

Anúncios

Brado de Xangô

Agora sim, uma versão cantada pelo autor da cantiga, nosso Babalorixá Ivo de Carvalho.

Festa de Ogum e Prêmio Ogum de Malê

Mais um ano estivemos juntos para homenagear Ogum. Além da linda sessão, concedemos o Prêmio Ogum de Malê para Marcelo Tota. Trabalhamos com fé e dedicação para que tudo estivesse em ordem. Vejam as fotos! 

Saravá Ogum!

Saravá Umbanda!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Iansã – Senhora dos Ventos

Hoje é dia de Bárbara

Iansã

Que luta 

Que varre as injustiças

Que liberta e diz para todas as mulheres 

Nosso corpos, nossas regras!

Não tenham medo de dizer não

Pois, o nosso corpo nos pertence

Liberdade e Justiça são seus lemas

Liberdade de dizer, de ser, de expressar-se no mundo

Justiça para com todos, com igualdade e fraternidade

Iansã 

Guerreira, feminina e feminista

“Ela é moça linda

Sua estrela é luminosa

Com sua coroa e seu buquê de rosas”

Iansã 

É vento que está em todos os cantos

Em todas as tendas, terreiros e barracões

Em todas as cidades, favelas e guetos

Na raiz do bambuzal deixei oferenda para Iansã

Para que com sua força, vento, raio e tempestade

Varra todas as mazelas do mundo. 

“Ê Parrei Oya!

Dona dos ventos

Mensageira de Oxalá

Ê Parrei Bela Oya!”

15350735_1288331287899705_3236141090007218298_n

Escultura de Wallace Lopez Espaçólogo

Oxóssi – Okê arô

Hoje é dia de homenagear esse grande Orixá que nos traz a fortuna e a fartura para todos os âmbitos da nossa vida.  Aproveitemos essa energia de fartura e a devolvamos para o mundo, para que todos vivam melhor e muito mais felizes. A devolvamos para a terra, com respeito e sabedoria.  A natureza merece dias melhores.

Um desafio. Vamos espalhar pelo mundo a nossa fartura amororosa, pois nesse mundo que começa a se regenerar, o que a humanidade está precisando é de amor, tolerância, harmonia, fé e paz.

Salve Oxóssi!

Salve todos os caboclos e caboclas!

Salve todos os seres que habitam as matas desse planeta!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exu pode ser o guia de frente?

Apresentamos um vídeo que esclarecerá muitas dúvidas, pois também recebemos as mesmas orientações.  

Esclarecimentos apresentados pelo Senhor Norberto Peixoto do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade. O email do grupo, para quem quiser receber mais esclarecimentos é:

triangulodafraternidade@gmail.com

Na Umbanda não é comum Exu ser um guia de frente, mas é possível, lembrando que existem várias Umbandas, por que afirmamos que existem várias? Porque ada casa possui um dirigente diferente do outro, com Orixás regentes diferentes. Vejamos o vídeo. 

Oxóssi rege 2015 – Nossa homenagem

Nosso sábado 24 de janeiro foi assim, homenageando Oxóssi.

Que esse Orixá traga fartura para as nossas vidas, já que também é o regente desse ano de 2015.

Este slideshow necessita de JavaScript.