Ancestralidade

Esse vídeo apresenta um pouco do que  somos como nação e religião. A Umbanda também desse toque e desse canto. Bela apresentação dão atabaques e do Rio Congo. Assistam!

Anúncios

3º Festival Infanto Juvenil de Cantigas de Umbanda.

Divulgando mais um evento realizado pelo nosso amigo Tião Casemiro

 

893667_364341100343790_2058158702_o (1)

Ponto riscado

Li esse texto e achei conveniente e pertinente dividi-lo com os amigos que nos acompanham e nos leem.

O ponto riscado é um fundamento que nasceu juntamente com a religião de Umbanda. Mais do que simples desenhos, os pontos riscados são símbolos sagrados, além de ser um dos elementos que demonstram a autenticidade da incorporação.

ca704f693c6dcf01e04b12d88ef9d405

Ponto do Pai Mané de Aruanda

A entidade que realmente está incorporada em seu médium deve passar seu ponto riscado e/ou ponto cantado os quais serão confirmados pela entidade chefe da casa.

Não existe entidade na Umbanda que não risque ponto. De Exu à Ibeijada todas as entidades, se entidades de verdade, devem riscar e firmar seu ponto.

É através dele que a entidade indica sua origem e linha de trabalho e busca as energias para o cumprimento de sua missão.

Obviamente que um médium em desenvolvimento não terá suas entidades riscando ponto da noite para o dia. Assim como o desenvolvimento mediúnico, é algo a ser trabalhado a longo prazo, pois, só se risca o ponto completo a entidade que está “firme”, ou seja, que já tem um domínio maior sobre a matéria do médium.

O médium em desenvolvimento, muitas vezes sem notar, passa por inúmeras experiências. Às vezes aparecem símbolos em sua mente, sonham com pontos riscados e cantados, etc. Essas experiências nada mais são do que a espiritualidade preparando o médium para o desenvolvimento. Como já foi tratado em inúmeros textos, o desenvolvimento mediúnico não ocorre apenas dentro do terreiro, mas ele é constante em nossas vidas. Por tal razão o médium deve estar sempre em sintonia com a espiritualidade, a fim de contribuir para o próprio progresso.

Quando se vê “médiuns” em que suas “entidades” tremem ao riscar o ponto, ou “rabiscam” a tábua com símbolos indefinidos ou até mesmo se negam a riscar o ponto, é um evidente sinal que seu desenvolvimento ainda não está completo. Que ainda possuem uma consciência que interfere na vontade entidade.

A entidade quando de fato incorporada, risca sem medo e sem dúvida, pois ela conhece o ponto a ser riscado. Falta nas situações apontadas acima, sintonia entre o médium e sua entidade e até mesmo o próprio desenvolvimento do médium.

O médium jamais deve forçar sua entidade a nada. Muitas vezes o médium na pressa de “se desenvolver” realiza atos que apenas o irão expor. Quando chegado o momento de riscar seu ponto a entidade irá fazer sem qualquer hesitação. Qualquer interferência do médium na incorporação é prejudicial, mesmo nos casos da mediunidade tida por consciente.

Muitas vezes, a entidade, quando entende que já chegou momento, começa seu ponto, com, por exemplo, uma flecha, uma folha, um raio, etc., e o deixa aberto. Não se trata do seu ponto riscado, mas sim de seu começo. Com o passar do tempo ela irá completando até dizer que está pronto. O circulo ao redor da tábua se dá apenas após a confirmação do ponto, sendo, geralmente, feito pela primeira vez pela própria entidade chefe.

Já os médiuns graduados, estes já passaram pelo desenvolvimento inicial, por isso suas entidades riscam por completo sem qualquer hesitação. Se a hesitação houver, é sinal que seu desenvolvimento também não foi completo ou está inadequado para a formação que possui.

Dessa forma, verifica-se que apenas após a entidade riscar seu ponto e ele for confirmado pelo guia chefe da casa, é que a entidade estará de fato incorporada. Por essa razão é totalmente equivocado a utilização de materiais pela entidade antes de sua confirmação.

Por exemplo, utilização de capa e chapéu para exu, bengala para preto velho, bicos e enfeite para as crianças, ciganos, etc., por “entidades” que não riscaram o ponto. Ora, se ela não riscou ponto, não se sabe quem é, não se sabe se de fato é a entidade ou se a própria cabeça de médium. Nem todo Exu usa capa! Nem todo preto velho usa bengala! Nem toda criança usa enfeites e bico! Por essa razão esses elementos só poderão ser utilizados pelo médium em que a entidade riscou e teve seu ponto confirmado, pois somente aí ELA poderá escolher de fato os elementos que deseja utilizar em seu trabalho e não o médium.

Também é desaconselhado o médium em desenvolvimento procurar na internet pontos riscados ou comprar os famigerados livros de pontos riscados. O ponto riscado é algo individual de cada entidade. Mesmo que duas entidades pertençam a mesma falange, como por exemplo, do Caboclo Sete Flechas, raramente o ponto dessas entidades serão idênticos. Haverá sim semelhanças, mas cada espírito terá suas peculiaridades.

O ponto riscado, como dito acima, virá com naturalidade, com o tempo e não da noite para o dia como pensam alguns. A pressa só atrapalhará o sadio desenvolvimento do médium.

O médium não deve se sentir menosprezado por que sua entidade não riscou ponto. O desenvolvimento mediúnico não é igual para todos, pois cada pessoa possui a mediunidade em um determinado nível sendo alguns mais aguçados que outros. Como dito acima, deve ter paciência e buscar o correto desenvolvimento passo a passo.

Os pontos riscados além de identificar a entidade, poderão ser utilizados para descarregos, firmezas, amacis, cura, segurança, etc. São pontos que a entidade, após sua confirmação, utilizará em seus trabalhos. Cada símbolo, cada risco tem um significado o qual deve ser explicado pela entidade que o risca.

Esse é um fundamento que não deve se perder! Nasceu com a Umbanda e nela deve permanecer. Têm-se relatos de terreiros que se dizem de Umbanda, em que não se é riscado ponto. Trata-se de completo absurdo! O fato de não se riscar ponto está abrindo campo para mistificações, além de comprometer a própria segurança da casa.

Para encerrar, como sempre é dito em nossa casa, para exemplificar a importância do ponto riscado: “sentar no chão, comer doce e pedir benção é fácil, qualquer um faz sem precisar estar incorporado! Mas riscar seu ponto, confirmá-lo e dar seu ponto cantado, apenas as verdadeiras entidades irão fazer!”

“Umbanda tem fundamento e é preciso preparar!”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Postado por TENDA DE UMBANDA FILHOS DA VOVÓ RITA

Fonte: http://filhosdavovorita.blogspot.com.br/2012/06/o-ponto-riscado.html

Não perca a sua fé

Hoje recebemos um comentário que diz assim:

“Queria tanto encontrar meu caminho…queria ter uma devoção, mais parece que perdi a fé.  O que devo fazer?”

Devemos escolher a religião que nos dê prazer, primeiramente. 

Depois temos que encarar a religião e o espaço onde você a pratica com felicidade dentro do nosso coração.

Religião não é castigo e nem sofrimento, é a (re) ligação com o astral superior e essa ligação deve ser feita com alegria, gosto e fé, não adianta explicação. 

Para esse irmão/ã que nos escreveu pedindo alento e resposta, segue uma mensagem que pode ajudar

preto velho

Homenagem aos melhores de 2012

Nosso dirigente, Ivo de Carvalho, será homenageado em um evento da Umbanda

II Oscar da Música Umbandista – Filhos do Axé 

Dia: 07.04.2013

Horário: 13h

Local: São Miguel Paulista

Segue o vídeo da chamada para o evento.

Mantra de mudança de energia

Nos recebemos, através do nosso e.mail, ou pelos comentários, muitos pedidos de ajuda, pedidos que são variados; a irmã que não quer mais viver, o outro irmão que ficou decepcionado pelo rompimento de uma relação, por uma perda de um ente querido e muitos outros que não  conseguem mais levar a vida normalmente, por vários motivos. Para esses irmãos segue as orientações das entidades da nossa tenta. 

Durante um mês, antes de dormir e o ao acordar repita a máxima da cura de Estrela do Oriente que diz assim:

“A MINHA FÉ É A MINHA CURA, PARA DEUS NADA É IMPOSSÍVEL.”

Aliado a está máxima, repita três vezes o mantra que segue:

 
Fonte da vida  e fonte do mel
Sou viajante
Fonte da vida e fonte do mel
Sou viajante
Fonte da vida e fonte do mel
Sou viajante
Contigo me uno e me torno rei
Sou viajante
Abra a sua porta e levante o seu véu
Contigo me uno e me torno rei,
 
Caboclo do Oriente
Depois de um mês dessa prática você verá como mudou a sua visão e reação diante da vida, que é um bem que devemos cuidar sempre. 

Recomeço das atividades espirituais

Amigos da Tenda Espírita Pai Mané de Aruanda,

Retornaremos as nossas atividades espirituais no próximo sábado às 18h com a sessão de Mesa. 

Lembramos aos médiuns que estejam na tenda às 16h para realizarmos a nossa Assembleia Geral Ordinária.

Saravá!

Animal de estimação – dicas para adotá-lo

Nossa tenda também se preocupa  com os animais abandonados. 

Os animais precisam de amor e carinho e estão, cada dia que passa, sendo abandonados pelos donos que não tem paciência e amor no coração. Adotar é um ato nobre, mas antes de partir para adoção de um animalzinho é preciso saber de algumas coisas. Resolvemos apresenta a matéria que saiu AQUI

Dicas para adotar um cachorro ou um gatinho 

Por: Vanessa Andrade

Ter um animalzinho de estimação em casa é excelente para o desenvolvimento das crianças. Ao cuidar dos animais, as crianças aprendem a ter responsabilidade. Eles também podem ser uma ótima companhia para crianças introvertidas. Com o intuito de instruir sobre cuidados e proteção dos animais, a ONG AMPARA ANIMAL desenvolveu uma cartilha infantil que ressalta as qualidades e deveres que devemos ter ao adotar um cãozinho ou um gatinho.

Adotar um animal é um ato de amor e de responsabilidade. É importante que a pessoa que adote possua total consciência de que está acolhendo uma vida que irá depender para sempre de seus cuidados diários.

1

Separe um tempo para cuidar do seu animal de estimação

Todo animal precisa de cuidados especiais. Portanto você deve fornecer água e ração de qualidade suficientes, mantê-lo em local adequado e limpo, levá-lo com frequência ao veterinário para ser vacinado e também para tratar eventuais doenças das quais seja portador. É preciso também dar banho periodicamente, brincar, ser afetuoso, dar carinho, atenção e levá-lo para passear. Todas essas ações serão muito importantes para o bem-estar e felicidade do seu animal de estimação.

2

Imagine qual tipo de animal quer ter

Cada animal possui uma personalidade própria. Alguns são mais brincalhões, necessitando de mais espaço e tempo para brincar no dia a dia, outros são mais calmos e adaptam-se a espaços menores. Assim, antes de adotar um animal de estimação informe-se a respeito da personalidade dele para que a adoção seja bem-sucedida.

3

Faça as contas para saber quanto custa ter um pet em casa

Os animais, além das despesas com alimentação, também geram alguns custos como consultas veterinárias e medicação, quando necessários, e produtos pets como caminha, ossinho e brinquedos, importantes para a saúde mental do animalzinho.

4

Vantagens de ter um animal castrado

A esterilização está ligada à qualidade de vida dos animais, proporcionando inúmeros benefícios como: diminuição drástica do risco de doenças nas vias uterinas e de cânceres de mama, útero, próstata e testículos; além da eliminação da gravidez psicológica. Nas cadelas, a falta de cruzamento também elimina a inconveniente perda de sangue no período do cio. A esterilização traz ainda a diminuição do hábito dos gatos de urinar em paredes e móveis para demarcar território. Além disso é uma ótima ferramenta para o controle de natalidade dos animais, evitando crias indesejadas.

5

Benefícios de um animal de estimação

Ter um animal de estimação em casa exige alguns cuidados. Mas o trabalho é pequeno se comparado aos benefícios. Além de nos proporcionar muitas alegrias, contentamento, amor e tantos outros sentimentos puros e elevados, também fazem bem à nossa saúde. Estudos comprovam que os animais ajudam a prevenir ou minimizar o efeito de algumas doenças por causa do bem-estar que geram em quem convive com eles. Um animal de estimação pode reunir, por exemplo, tudo que uma criança precisa: diversão, entretenimento a e aprendizado, sendo vital para espantar a solidão e alegrar toda a família.

6

Alegria em casa

A presença de um animal de estimação em um ambiente familiar contribui para atenuar tristeza, depressão, solidão além de amparar em momentos de doença ou morte de entes queridos. As crianças são muito beneficiadas com a convivência com os animais, uma vez que eles despertam nelas a autoestima, responsabilidade, empatia, aceitação, companheirismo, além de ajudarem no exercício da coordenação motora.  

7

Sites onde você pode se informar para adoção de animais.

Rio de Janeiro

SUIPA http://www.suipa.org.br/

SIDNEY REZENDE – http://www.sidneyrezende.com/editoria/viralata_rj

São Paulo

ANIMAIS S.O.S – http://www.animaisos.org/?link=adote.php

ANIMAIS PARA ADOÇÃO http://adotacao.blogspot.com.br/

No restante do país

ADOTAR CACHORRO – http://www.adotarcachorro.com.br/