Queridos Velhos


A sabedoria dos mais velhos sempre tão precisa através dos conselhos nas nossas vidas, como não escutá-los e segui-los?

Pensando em como fazer uma homenagem a toda essa nossa ancestralidade, que veio do continente africano e serviu como escrava e foi explorada por uma camada branca hegemonica da sociedade, e que hoje, na nossa religião são as entidades que nos aconselham. Conto como meu pai, nosso dirigente, escreveu um ponto para os pretos-velhos a partir de uma frase proferida por uma preta-velha amiga muito querida, Dona Benedita.

Meu pai levava a Dona Benedita para uma sessão na nossa casa de caridade e em um certo momento ela disse a seguinte frase: “eu vim lá de Angola eu vim lá do meu gongá”. Meu pai escutou, registrou e a frase serviu como inicio de um ponto de preto-velho.

Eu vim la de Angola
Eu vim lá do meu gongá
Junta esse povo de Umbanda, zifio
E vamos trabalhar.
Preto-velho trabalha sentado
Mas se for preciso trabalha em pé
Mironga de preto-velho
É galho de arruda e folha de guiné.


NÃO ESQUEÇAM QUE A NOSSA FESTA EM HOMENAGEM AS PRETAS E AOS PRETOS-VELHOS SERÁ NO PRÓXIMO SÁBADO, DIA 15 DE MAIO.

SERÁ OFERECIDO O AMALÁ.  VENHAM HOMENAGEAR CONOSCO!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s