2021 – um outro olhar sobre a vida

Uma mensagem para o próximo ano, escrita pelo nosso Babalorixá Fábio Barros.

Hoje, acordei e fiz uma reflexão.

APRENDIZADOS PANDÊMICOS – Confirmei que os bens mais preciosos são meus familiares e meus amigos; – Notei que podemos ter aviões, jatinhos e carros luxuosos, mas se o plano supremo decidir, teremos que ficar em casa quietinhos; – Senti que a arte, como a música, a poesia, o cinema, o teatro e o desenho infantil aliviam a alma e amenizam nossa ansiedade e clausura; – Refleti que pedir perdão é  libertador e um grande lenitivo em todos os sentidos, tanto para quem pede perdão e, principalmente, àquele que perdoa. Ser humilde e assumir erros são ações magníficas, quem não erra?   – Saquei que na vida e melhor a gente se dar bem do que se dar mal, o mal te puxa para baixo, traz negatividade e atraso de vida, já o bem deixa tudo fluído, portanto vamos deixar os pequenos atritos de lado, chega de medir força com alguém. É infantilidade pura querer ser o certo e deixar o outro como errado, que ilusão mundana, fique sabendo que a verdade não existe, seu ponto de vista não é hegemônico e nunca será. Você acha, só você acha, o outro não é obrigado a achar. Divergir, ter ideias contrárias são bons exercícios para nossa caminhada; – Aprendi a ser grato, a amar o que realmente importa, a fazer exercícios, cuidar do meu corpo e mente, a fazer caminhadas matutinas não por vaidade  ou futilidade, mas simplesmente porque meu corpo é uma engrenagem perfeita e que não pode parar; – Tudo que passei, passamos, o mundo parado, a prisão domiciliar foram para um bem maior, já parou para pensar que tivemos a honrar de conviver, juntinhos,  com as pessoas que amamamos por um ano? Aceleramos nossas provações e carmas, sabia?  O ano de 2020 foi uma dádiva e não um castigo divino, a supremacia divina é tão poderosa que fez a uma doença desconhecida unir pessoas no mundo inteiro e elas passaram a ter saudades umas das outras. Como abraçar e dizer te amo nos fazem bem, não é mesmo? Nós entendemos que tudo é finito, que a vida deve ser vivida calmamente e um dia por vez; – Acredito que depois de todo o caos tudo tenderá a se organizar naturalmente, voltaremos ao normal calmamente, respirando com mais qualidade; – A pandemia chegou para todos fazerem suas reformas íntimas e estruturantes, vamos vencer o medo, se amar mais para amar o próximo, vamos pensar e respeitar o outro, deixe ele ser o que quiser ser. Só viveremos aqui na Terra se fizermos uma manutenção no nosso meio ambiente, sim, o Planeta Terra também está doente e precisa respirar. Cada pessoa poderia plantar um árvore, já pensou quanto oxigênio? Respire fundo o bálsamo da vida, quantas sombras, quantos pássaros cantando… quantas vidas; – Emano luz a todos os seres que se foram por conta da Covid 19, digo todos, todos os indivíduos do globo terrestre que deixaram o plano físico. Não temos o que comemorar, temos que agradecer e sermos gratos por ter cruzado a linha da Vitória, quer dizer a vida. Passamos por uma transição planetária muito abrupta com desencarne coletivo, em massa, pense que estamos superando, batalhando pelo sopro da vida: o nosso mais puro oxigênio, de nosso pai criador – Deus! Terminarei minha reflexão usando a frase da minha mãe espiritual, Helenice de Carvalho, lá de Sepetiba:    

“Vamos amar o amor”!!!!!

Divulgação – Horto

Pode ser de interesse de alguém e não custa nada ajudar.

Bom dia !
Somos da Praia da Brisa , temos um horto aqui na Av : José Mariozzi Filho uma quadra antes da Praia, temos ervas de corte para banhos .
Se interessar meu contato : Marcio Zanza
Zap : (21) 975724480.
Desde já agradeço

Renovação

Percebo que há um movimento de renovação dentro da Umbanda, muitos jovens se aproximando e se identificando com o culto. Além disso, tentando estudar e entender o que venham ser a Umbanda. As casas, os terreiros e as tendas de Umbanda, tem um princípio comum, mas cada casa tem sua particularidade, sua energia, seu Saravá que está ligado ao dirigente daquele espaço e a sua egrégora espiritual. Por isso, gosto de afirmar que existem várias Umbandas e que cada uma delas tem sua importância. Nessa busca de entendimento e talvez pensar em uma unidade, que não existe, muitos têm elaborados vídeos e podcasts sobre nossa religião. Navegando pelo Spotify me deparei com um canal, chamado Umbandacast realizado pelo um jovem, Matheus Salustiano que faz parte do corpo mediúnico do Templo de Umbanda Amor e Caridade Flores de Aruanda.

Deixo o link para o podcast:

https://open.spotify.com/episode/3aWqvfRposi9mvfTKuea6H?si=Z1PPbG8BSlSPM3FypfJJYA

Sexualidade – Visão Espírita

A Umbanda e o Candomblé são religiões que aceitam a diversidade na sua totalidade, não importa o gênero, a raça dos que entram nas nossas casas, acolhemos todos com o mesmo carinho, amor e respeito, não fazendo nenhum juízo, apenas acolhemos. Existe uma explicação, com base, na doutrina espírita para entendermos e acolhemos melhor os nossos amigos transsexuais, os homossexuais e todos da sigla LGBTQIA+ prestem atenção nessa palestra que serve para toda a sociedade, pois além de espírita, o palestrante é médico. Com vocês, Andrei Moreira.